sábado, 14 de novembro de 2015

River não consegue marcar e título fica com o Botafogo-SP

Célio Codó em ação, mas desta vez não teve gol (Foto - MAURÍCIO POKEMON)
 Numa noite que tinha tudo para ser de festa, o River não conseguiu furar o bloqueio da defesa paulista e ficou no empate de 0 a 0 com o Botafogo de Ribeirão Preto, resultado que garantiu o título de campeão da Série D do Campeonato Brasileiro para o quadro visitante, que já havia vencido a primeira partida por 3 a 2.

O time piauiense não realizou um bom primeiro tempo, criando poucas oportunidades. Na fase final, o Galo melhorou, e ainda teve a vantagem de ver o adversário ficar com um homem a menos, devido a expulsão de Cesar Gaúcho. Mas nem a melhora de produção, nem a vantagem numérica, foram suficientes para a vitória se consumar.

Jogo bem disputado, mas com o empate frustrando o grande público que foi ao Albertão (Foto - MAURÍCIO POKEMON)
Ao final do jogo, com o título definido para o Botafogo, a torcida gritou GALO e aplaudiu o time que conquistou o que era quase inacreditável para o futebol piauiense - o acesso à Série C de 2016. Apesar da perda do título, o River manteve a invencibilidade dentro de casa e encerrou o campeonato com a melhor colocação de um time piauiense numa competição nacional.

FICHA TÉCNICA

RIVER 0x0 BOTAFOGO-SP (Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D - Final - Segundo jogo); Data: 14-11-2015 (sábado à noite); Local: Estádio Albertão (em Teresina - PI); Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (FIFA), auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Jesmar Benedito Miranda de Paula (todos de Goiás).

Cartões amarelos: Fabinho, Naylson, Amarildo, Júnior Xuxa (RIV) e Cesar Gaúcho (BOTA).

Expulsão: Cesar Gaúcho, aos 10 do 2°, por prática de jogo brusco (segunda advertência).

River - Naylson; Tote, Índio, Rafael Araújo e Jadson (Robinho); Amarildo (Esquerdinha), Thiago Dias e Júnior Xuxa (Raphael Freitas); Eduardo, Célio Codó e Fabinho. Técnico: Flávio José Araújo.

Botafogo-SP - Neneca; Carlos Henrique, Caio Ruan, Mirita e Augusto; Cesar Gaúcho, Daniel Borges, Diego Pituca e Vitinho (Lucas Ribeiro); Nunes (Dudu) e Canela (Matheus). Técnico: Marcelo Veiga. 


7 comentários:

  1. Parabéns ao imenso público presente(50 a 60mil). A gritaria foi infernal, o empurrão muuuito forte, pena que o mísero, 0 a 0, levou a melhor. Salvou-se a subida de série.Oriunda, especialmente, do Flávio Araújo e seus comandados. Votos de felicidades em futuras jornadas. V A L E U!! MANO JD=bb!!!

    ResponderExcluir
  2. De parabéns todos! Temporada vitoriosa!

    17/1 Sab River 6 x 0 Liverpool JT
    17/1 Sab River 5 x 0 Atlético Umaitense JT
    24/1 Sab River 3 x 0 Piauí A
    28/1 Qua Altos 1 x 1 River A

    3/2 Ter Botafogo-PB 1 X 2 River CN
    11/2 Qua River 1 X 1 Ceará-CE CN
    18/2 Qua River 2 X 2 Fortaleza-CE CN
    26/2 Qui River 8 x 0 Altos JT

    3/3 Ter Fortaleza-CE 2 X 0 River CN
    10/3 Ter Ceará-CE 1 X 0 River CN
    15/3 Dom River 1 X 1 Caiçara CP
    18/3 Qua River 1 X 0 Botafogo-PB CN
    21/3 Sab 4 de Julho 0 X 0 River CP
    28/3 Sab River 2 X 1 Parnahyba CP

    1/4 Qua River 0 X 1 Fortaleza-CE CB
    8/4 Qua Flamengo 0 X 3 River CP
    12/4 Dom Piauí 0 X 1 River CP
    16/4 Qui Fortaleza-CE 2 X 1 River CB
    20/4 Seg River 3 X 0 Piauí CP
    26/4 Dom River 3 X 0 Parnahyba CP

    1/5 Sex Caiçara 0 X 2 River CP
    6/5 Qua River 2 X 0 4 de Julho CP
    10/5 Dom Parnahyba 0 X 0 River CP
    17/5 Dom River 0 X 1 Flamengo CP
    24/5 Dom River 1 X 1 Piauí CP
    28/5 Qui River 3 x 0 Caiçara CP
    31/5 Dom River 1 x 1 Flamengo CP

    28/6 Dom River 14 x 1 Real Saci JT

    4/7 Sáb River 6 X 0 TFC-MA JT
    12/7 Dom River 1 x 1 Palmas-TO SD
    19/7 Dom Santos-AP 0 x 1 River SD
    26/7 Dom River 0 x 0 Guarani-CE SD

    1/8 Sab Imperatriz-MA 0 x 0 River SD
    16/8 Dom River 2 x 1 Imperatriz-MA SD
    22/8 Sab River 2 x 1 Piauí JT
    30/8 Dom Guarani-CE 1 x 1 River SD

    6/9 Dom River 1 x 0 Santos-AP SD
    13/9 Dom Palmas-TO 0 x 2 River SD
    27/9 Dom Estanciano-SE 2 x 1 River SD

    4/10 Dom River 3 x 0 Estanciano-SE SD
    12/10 Seg River 3 x 0 Lajeadense-RS SD
    19/10 Seg Lajeadense-RS 1 x 1 River SD
    24/10 Sab River 2 x 0 Ypiranga-RS SD
    31/10 Sab Ypiranga-RS 2 x 0 River SD (pen 4 x 5)

    7/11 Sab Botafogo-SP 3 x 2 River SD
    14/11 Sab River 0 x 0 Botafogo-SP SD

    ResponderExcluir
  3. Título merecido para o Botafogo-SP, foi mais aplicado taticamente, e que, mesmo com infindáveis desfalques, tem um técnico que é um verdadeiro Ferguson do Interior (SEGUNDO título NACIONAL da carreira dele como treinador. Foi campeão da Série C de 2007, aquela do Barras, e agora na Série D). Crucificar o cidadão teresinense não dá mais. Colocou um monte de atacantes, mas isso não significou e nunca significou um time mais ofensivo. Percebeu-se que não se fez nenhuma jogada trabalhada durante a semana, mas isso foi em todo o campeonato. E no último lance da partida ainda o batedor cruza pra segunda trave, em direção ao goleiro que estava no ataque. Se é para ter um destaque na partida é do Sósia do Enyeama, do goleiro Neneca, que mesmo falhando no segundo gol lá, mostrou personalidade para esfriar o jogo. Um time bem montado precisa disso.

    O ponto positivo é que Albertão funcionou como um verdadeiro salão de festas, e tanto troféu como medalhas ficaram com o visitante, ou seja, políticos não tiraram casquinha e tiveram que engolir as lágrimas de crocodilo.

    Ponto negativo foi que pra se organizar fila (tanto pra entrar como pra sair) tem que se valer da lei do mais forte, da empurrança, do esmagamento coletivo. O plano de segurança que aprontaram não conseguiu cuidar nem disso. Além disso, não tinha ambulância do lado externo, teve senhoras passando mal. E ninguém do corpo de bombeiros nos pavimentos do Albertão. Viu-se um monte de latinhas de cervejas nas arquibancadas, ao final do jogo. A torcida entoou cânticos racistas e ainda sairam rasgando as faixas da torcida visitante, que estava espremida no canto superior do estádio. Tudo isso pela incitação dos diretores do River e pela guerra da liberação do campo durante a semana. Ainda o Piauí tem muito a aprender em competições nacionais!

    ResponderExcluir
  4. Mostrou-se, também, que meu velho, querido e mal tratado ALLLbertão, como diz SALAMÃO da D. Clarinha, PODE ATÉ MORRER EM PÉ, MAS RESISTE, RESISTE E RESISTE, E NUNCA VAI CAIR!!! Imagens e fotos em portais e etc.. mostram que o Gigante da ex-Redenção(Primeiro conjunto habitacional), hoje, Vila Jerusalém, estava lotado e com seus 65.000 lugares ocupados, sem maiores problemas, a não ser os de sempre: filas da pluta de mal organizadas(entrada e saída), lagoas de xixi exalando um fedor inigualável e um sofrimento terrível para as pessoas, principalmente, senhoras, senhoritas e crianças que precisaram ir aos banheiros. No mais, tudo ok. E tenhamos a certeza que VAI PIORAR E MUUUITO!!!!

    ResponderExcluir
  5. Tem um detalhe pouco noticiado que me lembrei aqui: inventaram um trombolho lá na arquibancada popular (das gerais). As imagens saíam deformadas pelo lado. Ninguém via patrocinador (também não precisava, dada a poluição visual diante das margens de campo).

    Será que os caras não entendem do que um placar eletrônico minimamente digno? Saímos do placar das siglas dos times e do reloginho para um de resolução expandida mas sem tempo de jogo. Não acertaram a mão. Pra mim placar tem que trazer escalação / substituição, informações atualizadas (tipo essas de aeroporto) sobre jogos pelo Brasil, tempo de jogo, placar, nome dos times e só. Não conseguiram acertar os distintivos dos times numa lousa retangular.

    Fora que insistem em tocar hino pra caixa de som virada pra parede, onde ninguém consegue ouvir. Depois do 7 a 1 eu desisto.

    ResponderExcluir
  6. Vem aí um placar, pra "Home nenhum botar defeito"!! Já dizia Valdir Araújo. Este agora foi construído de "compensado" de terceira, com garantia de 2 chuviscos; formato retangular e com dois suportes para a colocação de placas, numeradas de 0 a 9, e que serão manipuladas pelo famoso "garoooto do placar", evidentemente com curso de formação nos Estados Unidos e na Europa. E. . . . . . . . .DÁ-LHE . . . .MODERNISMO!!!DIDIMO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse placar moderno saiu do 18 a 18, mas pifa o tempo todo. Acho que não aguenta na primeira chuva ou na primeira rajada, aquela que atingiu as jogadoras do Viana

      Excluir