sábado, 1 de dezembro de 2018

Categorias de base: porque penso diferente


A garotada precisa de mais tempo para desenvolver todo o seu potencial (Foto - Blog do Jonys)
Há vários anos que opino sobre um calendário diferente para as categorias de base dos clubes filiados à Federação de Futebol do Piauí. Não tenho nenhuma dúvida quanto a boa vontade dos dirigentes dos clubes e da FFP, mas, da forma como vem sendo feito, não iremos muito longe.

Não resta dúvida de que alguns atletas são revelados, outros aparecem e ganham oportunidades em outros centros, mas, convenhamos, o resultado final é muito pequeno para as necessidades de nosso futebol, onde os clubes trabalham com o financeiro bem distante da realidade profissional. E qual seria a fórmula ideal? Na minha opinião, deveríamos ter este calendário para as categorias de base:

Março a maio – Piauiense Sub-17

Julho a outubro – Piauiense Sub-20

Com este cronograma, os principais destaques do Sub-17 teriam sequência de trabalho com a categoria sub-20. E os maiores talentos do Sub-20 estariam com a porta aberta para o time principal que sempre é formado a partir de dezembro. Muito simples, no meu entendimento. Mas aí vem uma outra pergunta: e as categorias sub-15, sub-13 e sub-11?

Essas, a Federação deveria apenas dar apoio, e propor suas organizações por outras instituições, como Semel e Fundespi. Entendo desta forma porque sei das dificuldades que FFP e filiados têm para organizar todos esses eventos numa mesma temporada. 

Quando termina o curto campeonato sub-20, fico imaginando e me perguntando: o que estarão fazendo os atletas de 20, 19 e 18 anos de idade, que, nos dez meses restantes, estão impedidos de jogar os outros certames (sub-17, sub-15, sub-13 e sub-11)? E uma outra pergunta pode estar sendo feita neste exato momento da leitura: por qual motivo a FFP faria apenas o Sub-17 e o Sub-20? Também por razão lógica. 

São essas duas categorias que fornecem a matéria prima para o time principal. Ninguém que disputa o Campeonato de Profissionais vai buscar reforço no Sub-15 ou no Sub-13. Agora, enquanto se pensar em categoria de base com campeonatos de 1 mês e 15 dias, pouco vai adiantar. E acho muito pouco se contentar com as raras revelações que anualmente estão surgindo.

Evidente que o ideal seria FFP e clubes trabalhar com todas as categorias, mas não há financeiro para tal. Se as despesas são maiores que a receita, creio que o melhor seria priorizar os fornecedores da categoria principal. Mas, embora com esta opinião, não vai nenhuma crítica aos dirigentes.

Apenas penso diferente.

Severino Filho (Buim)
Editor

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

FFP divulga tabela do Campeonato Piauiense 2019

Altos x 4 de Julho fazem o primeiro jogo do Campeonato Piauiense (Foto - Luís Júnior / AA Altos)
Depois da reunião realizada na tarde desta quinta-feira (22), na sede da Federação de Futebol do Piauí, já é conhecida a tabela completa do próximo Campeonato Piauiense da 1ª Divisão e o regulamento. Conforme determina o Estatuto do Torcedor, a fórmula do ano passado terá que ser repetida. Altos x 4 de Julho farão o primeiro jogo do certame 2019.

Desta forma, teremos um turno único, com jogos de ida e volta. Após a última rodada, os quatro melhores classificados garantem presença na fase semifinal do campeonato, com jogos de ida e volta. Os vencedores dos dois confrontos, também no sistema de ida e volta, disputam a final da competição. Agora confira a tabela divulgada pela FFP.

1ª RODADA
Dia 20 de janeiro
15h45 - Altos x 4 de Julho
17h - Parnahyba x River
Dia 23 de janeiro
17h - Flamengo x Piauí

2ª RODADA
Dia 26 de janeiro
19h - 4 de Julho x Piauí
Dia 28 de janeiro
20h - Flamengo x Parnahyba
Dia 30 de janeiro
20h - River x Altos

3ª RODADA
3 de fevereiro
17h - Parnahyba x 4 de Julho
17h - River x Flamengo
6 de fevereiro
16h - Piauí x Altos

4ª RODADA
9 de fevereiro
19h - 4 de Julho x River
15h45 - Altos x Flamengo
10 de fevereiro
17h - Parnahyba x Piauí

5ª RODADA
13 de fevereiro
15h45 - Altos x Parnahyba
18h - Piauí x River
20h - Flamengo x 4 de Julho

6ª RODADA
17 de fevereiro
17h - Piauí x Flamengo
17h - River x Parnahyba
20 de fevereiro
19h - 4 de Julho x Altos

7ª RODADA
24 de fevereiro
15h45 - Altos x River
17h - Piauí x 4 de Julho
17h - Parnahyba x Flamengo

8ª RODADA
27 de fevereiro
15h45 - Altos x Piauí
19h - 4 de Julho x Parnahyba
20h - Flamengo x River

9ª RODADA
9 de março
17h - Piauí x Parnahyba
10 de março
17h - River x 4 de Julho
11 de março
20h - Flamengo x Altos

10ª RODADA
20 de março
16h - Parnahyba x Altos
16h - River x Piauí
16h - 4 de Julho x Flamengo

SEMIFINAIS
27 de março
03 de abril

FINAIS
07 de abril
14 de abril


sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Cesarino Oliveira

Em Campo Maior, recebo certificado das mãos de Cesarino Oliviera.

O falecimento do professor Cesarino de Oliveira Sousa, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (01), deixou o esporte piauiense de luto. Durante todo o dia, centenas de amigos foram ao velório e, por fim, ao último adeus, na cerimônia de sepultamento, que teve lugar no Cemitério Jardim da Ressurreição. O Piauí perdeu um grande desportista. Eu perdi um amigo.

Três momentos do atleta: garoto, no ABC do Bariri, no time da Prefeitura, e no futsal do Auto Esporte.
Amigo que conheci no final de minha adolescência. Eu, aluno do Liceu Piauiense; ele, meu professor de Educação Física. Desde então, sempre tivemos um ótimo relacionamento de amizade. Com meu ingresso na crônica esportiva, a amizade só fortaleceu, inclusive pelo fato de sempre estarmos nos encontrando. E de cada ciclo, posso recordar uma lembrança.

Na seleção piauiense vice-campeã brasileira de juniores. O segundo em pé, entre o massagista Luís Ramalho e o médico Grimário Nobre.
Do atleta de futebol de campo, lembro-me da sua rápida passagem pelo Piauí Esporte Clube, no início do Campeonato Piauiense de 1975. No futsal, considero momento ímpar a sua presença na seleção piauiense que disputou o torneio na inauguração do Ginásio Verdão, enfrentando Náutico (PE) e Sumov (CE). 

Cesarino (presidente da Fagep), Alberto Silva (governador) e este cronista (1990). 
Tive a oportunidade de acompanhar o seu trabalho quando atuou como técnico. Inclusive à frente da Seleção Piauiense que foi vice-campeã brasileira de juniores. Logo depois, veio o título inédito do Auto Esporte, com ele no comando da comissão técnica. Em outros clubes, como River e Flamengo, foi supervisor, preparador físico e treinador.

Supervisor e diretor de futebol nos clubes.
Na presidência da extinta Fagep, do Piauí Esporte Clube, do Clube das Classes Produtoras. E na Federação de Futebol do Piauí, onde atuou como diretor de futebol, vice-presidente e, por fim, presidente. Foram quase 50 anos de convivência e amizade. Oportuno reconhecer, também, as diversas ocasiões em que o empresário patrocinava nosso trabalho com a marca da sua Sportiva.

Mas a melhor lembrança não vem de nenhuma dessas citações. Por volta de 1980/81, carnaval efervescente tanto na Avenida Frei Serafim quanto nos clubes sociais, eu e meu irmão Tarcísio, batuqueiros da Escola de Samba Sambão, aventuramos a entrada no Jockey Club depois do desfile na avenida. A folia tinha que continuar madrugada adentro, mas como entrar no Jockey Club sem ser sócio e sem ingresso? Tão logo chegamos no portão principal, olha quem eu encontro: meu amigo Cesarino.

- Cesar, rapaz, tu vais me ajeitar. Eu e o meu irmão. A grana tá curta, não somos sócios, faz alguma coisa aí.
- Faz o seguinte – respondeu solícito – aqui está a minha carteira e a do meu irmão, o Chagas. Vocês entram com ela e me devolvem lá dentro. 

Como era muito conhecido, Cesar entrou sem necessidade de mostrar carteira ou ingresso. Todos sabiam que ele era sócio do clube. Lá fora, eu pego a carteira do Chagas (também de saudosa memória) e o Tarcísio fica com a do Cesar. Na entrada do clube, mostrei a carteira do Chagas e passei. Quando olhei para trás, Tarcísio ficou. Só ouvi o porteiro:

- Epa, aqui é o Cesarino. Cadê sua carteira?

Confesso que nem fiquei para ajudar a resolver o problema. Só procurei o Cesar e disse que alguma coisa tinha dado errado. Não demorou e logo encontrei meu irmão no meio da folia. O Cesar resolveu o problema dele também.

Esse Cesar é o que eu vou guardar nas lembranças.


quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Futebol piauiense de luto: morre Cesarino Oliveira

Cesarino Oliveira falando durante o evento de apoio a sua recondução na FFP.
Faleceu na madrugada desta terça-feira (01), na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Marcos, em Teresina, o presidente da Federação de Futebol do Piauí,  Cesarino Oliveira Sousa. Ele estava internado naquela unidade de saúde desde terça-feira (30), quando foi submetido a uma cirurgia para estancar um sangramento no aparelho digestivo.

Cesarino estava em casa quando sentiu-se mal e foi internado para exames preliminares. Mesmo depois da cirurgia, o quadro continuou grave, conforme boletins médicos, com o paciente vindo a óbito na madrugada de hoje. Cesarino tinha 63 anos de idade e presidia a Federação de Futebol do Piauí desde outubro de 2011. Recentemente, ele fora eleito para mais um mandato.

A Federação de Futebol do Piauí divulgou nota no início da manhã.

É com profundo pesar que informamos a morte do nosso grande amigo e companheiro Cesarino Oliveira, presidente da Federação de Futebol do Piauí. 

Cesarino estava internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Marcos desde as primeiras horas da última terça-feira (30), quando precisou passar por um procedimento cirúrgico após passar mal em casa. 

Neste momento de dor e consternação, rogamos a Deus que dê conforto à seus familiares e amigos ao tempo em que pedimos encarecidamente que seja respeitado o momento difícil pelo qual todos nós estamos passando. 

Atenciosamente, 

Federação de Futebol do Piauí